Barra de Acessibilidade Browseloud
notícias Informações
 
assine nosso
informe
O Globo, Boa Chance
Rio, 24 de maio de 2009


IBDD tem 560 empresas cadastradas e 6.500 currículos de profissionais.

Em julho, a chamada Lei de Cotas, para inclusão de portadores de deficiência nas empresas, completará 18 anos. Apesar dos muitos gargalos que inibem seu cumprimento, houve avanços nos últimos anos. As contratações estão aumentando por conta de uma maior fiscalização e oferta de cursos de capacitação, além do surgimento de novas mídias.

Segundo Sérgio Teixeira, gerente de Mercado de Trabalho do Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência (IBDD), para começar, tanto a Delegacia Regional do Trabalho (DRT) como o Ministério Público do Trabalho (MPT) estão mais atuantes:

— Isso fez com que as empresas se mobilizassem um pouco mais.
Pessoas sem dificuldade de locomoção têm preferência

Teixeira, no entanto, ressalta que as contratações ainda estão limitadas a pessoas com deficiências físicas de membros superiores ou inferiores, sem muita dificuldade de locomoção, o que as empresas chamam de deficiências leves:

— A inclusão de deficientes visuais, auditivos, mentais ou que usam cadeira de rodas ainda esbarra na falta de acessibilidade, seja arquitetônica ou tecnológica. Falta às organizações uma política para repensar a empresa como um todo e garantir este acesso.

Em 2008, o IBDD encaminhou 270 trabalhadores ao mercado. Hoje, o órgão conta com 560 empresas cadastradas, de pequeno a grande porte. Elas são parceiras do instituto, que realiza recrutamento, qualificação e até treinamento para RH. A entidade ainda mantém um banco de currículos com cerca de 6.500 profissionais. A prefeitura do Rio também cadastra currículos. Na semana passada, havia 70 vagas de emprego e 80 para cursos.

Em Niterói, um projeto da Pastoral de Inclusão dos “D” Eficientes nas Artes, da Igreja de São Lourenço, mostra como é possível incluir os que ainda estão à margem. O projeto faz capacitação para o setor audiovisual em várias áreas. Os alunos participam da produção do programa “Idea”, veiculado toda quinta-feira na Unitevê, o canal fechado da UFF.

— Temos um câmera 100% cego. A audição apurada faz com que ele se volte com mais precisão para quem está falando. Além disso, temos equipamentos no tripé para corrigir pequenos desvios e o recurso do autofoco — explica o jornalista e diretor do programa, André Moreau, que é amputado.

Novas mídias são opção à falta de acessibilidade

Para Moreau, as novas mídias também têm facilitado a inclusão no Brasil:

— Há muita gente criando blogs, sites, fazendo filmes. A maioria fica muito em casa por falta de acessibilidade, e as ferramentas digitais rompem fronteiras. Não queremos o deficiente em subemprego, mas em atividades que o façam pensar. Nesse sentido, a família às vezes tutela demais, sem querer.

Porta de entrada para um trabalho mais qualificado, as universidades já começam a fazer sua parte. A UFF, por exemplo, conta com o Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão Sensibiliza, que cuida desde o acesso do deficiente ao vestibular até seu desempenho no curso. Além disso, novos canais de emprego têm surgido. Em junho, o BarraShopping vai receber um estande exclusivo para cadastro de pessoas com necessidades especiais. São esperados dois mil cadastros.

ONDE SE INSCREVER

IBDD: O Instituto Brasileiro dos Direitos da Pessoa com Deficiência (IBDD)
promove processos de seleção para empresas e cursos de capacitação. A sede fica na Rua Artur Bernardes 26, loja A, no Catete. Informações podem ser obtidas pelo telefone 3235-9290 ou pelo e-mail ibdd@ibdd.org.br. No endereço do instituto na internet (www.ibdd.org.br), é possível cadastrar o currículo.
IDEA: Para participar do projeto da pastoral da Igreja de São Lourenço, que capacita para o setor audiovisual, os interessados devem comparecer às quintas, das 10h30m às 11h, à Rua Almirante Teffé 637, 4º andar, Centro de Niterói. Também é possível mandar um e-mail para pastoralidea@vm.uff.br.

ESTANDE: Entre os dias 20 de junho e 5 de julho, o BarraShopping terá um estande de recrutamento com a participação de oito empresas. Petrobras, Ampla, Metrô Rio, Instituto Embratel e a empresa de consultoria Deloitte já confirmaram presença. As empresas interessadas podem entrar em contato pelo telefone 2215-4588. PREFEITURA: O site da Secretaria municipal da Pessoa com Deficiência do Rio é o www.rio.rj.gov.br/funlar. No momento, há 70 vagas de emprego e 80 para cursos.

[VOLTAR]

 
     

 

 

   
 
 

quem somos | atuação, diretoria/conselho, prêmios

rede de conhecimento | publicações, documentos, acessibilidade e imagens

fale conosco | opine, pergunte, sugira

contato imprensa | (021) 3235-9290


 
     
visite nossa página no facebook   Nossos parceiros ASHOKA AVINA BUNGE CEDAE HERING MERCK